Notícias

Iniciativas que apoiamos

Conferência realizada pela ONU discute moradia e desenvolvimento sustentável

Publicada em: 22 de abril de 2016

Experiências inovadoras que promovam desenvolvimento social e econômico de maneira inclusiva foram tema da Conferência Regional América Latina & Caribe “Cidades Habitáveis e Inclusivas: Desafio Global do Desenvolvimento Sustentável”, realizada na cidade de Toluca, no México. O encontro faz parte da preparação da Habitat III, reunião sobre Moradia e Desenvolvimento Urbano Sustentável realizada pela Organização das Nações Unidas (ONU) a cada 20 anos. A edição deste ano será em outubro, no Equador.

ONU_Georgia1Reunião  Reginal América Latina e Caribe: preparação para a Habitat III

 

Na Conferência Regional, a mesa-redonda “Inovação e Humanização no financiamento da Nova Agenda Urbana: projetos e metodologias na América Latina” debateu a inclusão de um modelo de ‘cidade amazônica’ a ser trabalhado. “Para isso, a ONU Habitat utilizará sua metodologia, chamada de three legged approach, que consiste em três eixos centrais para se trabalhar num determinado território: planejamento; marcos legais, regulações e governança; e financiamento”, conta a gerente de Meio Ambiente da Fundação Roberto Marinho, Georgia Pessoa, que participou do debate. A mesa reuniu ainda o diretor regional para América Latina e Caribe do ONU-Hábitat, Elkin Velasquez; o secretário de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia do Estado do Pará, Adnan Demachky; a presidente do Instituto Dialog, Liane Freire; e a gerente de Estratégia de Energia Hidrelétrica da The Nature Conservancy (TNC), Diana Vásquez.

“Como próximos passos, avançaremos no que foi inicialmente apresentado como contexto brasileiro, o modelo de governança e marcos legais que o estado do Pará vem construindo e implementando. A etapa seguinte, já iniciada, consiste no avanço do desenho e implementação de mecanismos inovadores de financiamento, demonstrando o pioneirismo e como o estado amazônico vem customizando essa metodologia da ONU Habitat, alinhada com as demandas locais”, adianta Georgia. Outros encontros relacionados à Habitat III serão realizados ao longo do ano, até outubro.