Notícias

Futura

Dorrit Harazim ganha Prêmio
Gabriel García Márquez de Jornalismo

Publicada em: 22 de julho de 2015

Prêmio Gabriel Garcia Marquez escolhe a jornalista Dorrit Harazim
O diretor-geral da FNPI, Jaime Abello Banfi, anuncia prêmio à jornalista Dorrit Harazim

 

Repórter internacional e documentarista, Dorrit Harazim conquistou o Prêmio Gabriel García Márquez de Jornalismo 2015, na categoria Reconhecimento à Excelência Profissional. O anúncio foi feito nesta quarta-feira, dia 22, em São Paulo, no espaço Itaú Cultural, pelo diretor-geral da Fundación Gabriel García Márquez para el Nuevo Periodismo Iberoamericano (FNPI), instituição criadora da iniciativa, Jaime Abello Banfi.

“Dorrit Harazim é um modelo do tipo de jornalista que a Fundação e seus parceiros desejam apresentar à sociedade. Ao longo de seus 20 anos, a FNPI construiu pontes entre o Brasil e a América Latina e estamos muito contentes por uma grande jornalista brasileira, como a Dorrit, ser exemplo de qualidade para todo o continente”, afirmou Jaime Abello Banfi.

Esta é a primeira vez que a trajetória de uma brasileira é destaque na categoria, que valoriza a independência, a integridade e o compromisso do profissional com os ideais de serviço público do jornalismo. O Prêmio GGM evidencia as melhores reportagens publicadas em espanhol ou português nos países das Américas, incluindo Estados Unidos e Canadá, e na Península Ibérica.

“O primeiro impacto com a notícia foi arrancar-me da zona de conforto. Como se sabe, ganhar prêmios é a parte saborosa, o difícil é merecê-los. Ter sido premiada por esses mestres de 10 países vai exigir que eu não mude o curso”, contou Dorrit Harazim, que ficou surpresa ao ser escolhida pelo Conselho Reitor do prêmio. “Vou tentar honrar a honraria”, definiu a jornalista.

Doze profissionais integram o Conselho Reitor do Prêmio GGM: Jon Lee Anderson (EUA); Héctor Abad Faciolince (COL); Maria Teresa Ronderos (COL); Martin Caparrós (ARG); Rosental Alves (BRA); Jean-François Fogel (FRA); Mônica González (CHI); Garmán Rey (COL); Carlos F. Chamorro (NIC); Joaquim Estefania (ESP); Héctor Feliciano (Porto Rico); Sérgio Ramirez (NIC).

 

Mais vencedores
Os ganhadores das outras quatro categorias (Texto, Imagem, Cobertura e Inovação) serão anunciados em cerimônia que vai acontecer em Medellín entre os dias 29 de setembro até 1º de outubro. Mais informações em fnpi.org/premioggm. Criada em 2013, a premiação conta com o apoio da Prefeitura da cidade de Medellín e de duas empresas colombianas (Sura e Bancolombia). No Brasil, a FNPI conta com o apoio do canal Futura, seu parceiro.
Dorrit Harazim
Jornalista brasileira nascida na Croácia, Dorrit é uma das fundadoras da revista Piauí e colunista do jornal O Globo. Começou a vida profissional como pesquisadora da revista semanal L´Express, em Paris. Trabalhou na revista Veja e no Jornal do Brasil. Cobriu a Guerra do Vietnã e a primeira Guerra do Petróleo nos Emirados Árabes.
Testemunhou ainda o bombardeio do Palácio de La Moneda, no Chile, durante o golpe militar em 1973. De Nova Iorque, fez a cobertura do atentado terrorista às Torres Gêmeas em 11 de setembro de 2001. Acompanhou quatro eleições presidenciais nos Estados Unidos.

Como documentarista, escreveu argumentos de “A Família Braz”, dirigido por Arthur Fontes, e “Passageiros”, de Izabel Jaguaribe. Em parceria com Arthur Fontes dirigiu o filme “Dois Tempos”, vencedor do prêmio É Tudo Verdade de 2011. Assinou também a direção da série de seis documentários intitulada “Travessias”.

 

Fundación Gabriel García Márquez para el Nuevo Periodismo Iberoamericano
Fundada em 1994 pelo escritor Gabriel García Márquez, a instituição colombiana tem o objetivo de promover a excelência do jornalismo e contribuir para os processos de democracia e desenvolvimento dos países latino-americanos por meio de oficinas, seminários de formação e da colaboração em rede.