Notícias

Museu da Língua Portuguesa

Fundação lamenta incêndio no Museu da Língua Portuguesa

Publicada em: 22 de dezembro de 2015

É com muita dor e profunda tristeza que nós, da Fundação Roberto Marinho, acompanhamos o trágico incêndio no edifício do Museu da Língua Portuguesa e a morte do bombeiro civil Ronaldo Pereira da Cruz, o primeiro a lutar contra o fogo.

Queremos nos solidarizar com o povo de São Paulo, que vê queimar um de seus principais prédios históricos, marco de seu desenvolvimento e querido por toda a população, símbolo da cidade. Como parceiros na realização e implementação do Museu da Língua Portuguesa, nos unimos ao governo do Estado de São Paulo que, desde 2006, vem cuidando do museu, o primeiro do mundo dedicado a um idioma.

O Museu da Língua Portuguesa é o primogênito dos museus que, há dez anos, começamos a implementar no Brasil, o que reforça nosso sentimento de solidariedade.

O prédio da Estação da Luz tem uma importância simbólica única: é uma das portas de entrada do Brasil – era lá que os imigrantes chegavam à cidade depois de desembarcar dos navios em Santos e tinham o primeiro contato com a língua portuguesa. A reforma do edifício, proporcionada pela implementação do museu, fez parte de um movimento de revitalização do centro de São Paulo. E a população e os turistas o abraçaram desde o primeiro momento.

Já estamos acompanhando de perto a apuração das causas e unindo esforços para recuperar o imenso patrimônio que o museu representa. E assim esperamos continuar a celebrar o nosso “idiomaterno”, termo criado pelo poeta paulista Haroldo de Campos e adotado pelo museu para dar a dimensão do nosso sentimento pela língua portuguesa.