Notícias

Futura

Futura promove Cineclube durante a FLIP 2018

Publicada em: 16 de julho de 2018

Uma programação gratuita, que une exibição de documentários, debates e reflexões sobre temas importantes para a sociedade vai tomar conta da Casa da Música, de 22 a 29 de julho. O Cineclube Futura, evento cultural que acontece pelo terceiro ano consecutivo durante a Flip – Festa Literária Internacional de Paraty, vai unir, professores, educadores, moradores de Paraty e o público participante da festa, sempre a partir das 16h, no espaço contiguo à Casa da Cultura de Paraty.

A abertura do Cineclube será no domingo, 22, com a exibição do documentário “Mundo Melhor”, que apresenta a trajetória de vida de pessoas que encontraram felicidade nas coisas simples da vida, e também do curta produzido pelos jovens que participaram do projeto de formação audiovisual do Diz Aí em Paraty, realizado nos dias 18 e 19 de junho. Até o dia 29, serão realizadas diversas apresentações temáticas seguidas de rodas de conversa às 16h, 18h e 20h (Veja programação completa abaixo).

Na quinta, 26, às 16h, será realizado o “Fórum Crescer Sem Violência”, que aborda o enfrentamento às violências sexuais e violações contra crianças e adolescentes, e será exibida a série “Que Corpo é esse?”.  O Cineclube também realizará o lançamento da coleção de livros “Feminismos Plurais”, coordenada pela filósofa e ativista feminista Djamila Ribeiro, dia 27 às 19h30, no auditório da Casa da Cultura.

“O objetivo do Cineclube Futura em Paraty é envolver, ouvir e debater, junto com a população da cidade e municípios vizinhos, questões que mobilizam nossa sociedade. O Futura acredita na comunicação como instrumento de transformação social, e, para nós, é muito importante estar presente na FLIP e poder dialogar com os moradores e visitantes”, afirma João Alegria, diretor geral do Canal Futura.

A seleção de filmes e programas aborda temas como questões de gênero e sociais, educação e seus desafios, infância e adolescência, juventudes, movimentos feministas e conflitos de origem ética e racial, entre outros. São produções do Futura em parceria com jovens universitários e produtoras brasileiras. Também serão exibidos os documentários A Primeira Pedra – sobre a violência dos linchamentos – e #EuVocêTodasNós – que mostra os novos movimentos feministas articulados pela comunicação em rede –, filmes vencedores do Pitching DOC Futura, iniciativa que todos os anos seleciona roteiros com temas provocativos para serem produzidos pelo Canal.

O Cineclube Futura é uma parceria do Canal Futura, da Casa de Cultura de Paraty e da Prefeitura de Paraty.

SERVIÇO

Cineclube Futura

Dias: 22 a 29 de julho

Horário: sempre a partir das 16h

Endereço: Rua Dona Geralda, 194, Centro Histórico, Paraty.

Evento gratuito

 

Confira a programação do Cineclube

 

ABERTURA

22/07- Domingo

18h – Lançamento do Cineclube Futura – abertura do Cineclube Futura, com a exibição do episódio “Diz Aí Paraty”.

 

TERRITÓRIO

23/07 – Segunda-feira

16h

  • Natureza Forte: episódio “Pescadoras”, de Geisla Fernandes – As pescadoras de Remanso (BA) se organizaram com o objetivo de fortalecer a pesca artesanal, tradicionalmente a maior fonte de renda das famílias que moram no local.
  • Krenak: episódio “A lama matou nosso riso”, de Andrea Pilar – Um rio morto corta o território dos índios Krenak, em Resplendor, Minas Gerais. Quase dois anos após o rompimento da barragem do fundão, da mineradora Samarco, em Mariana, os krenak tentam entender o desastre e sobreviver à morte do rio Doce.
  • Mundo Melhor: episódio “Valquíria Lima”, de Desirée Portela – Valquiria Lima trabalha como tratorista em uma fazenda de café em Mambaí, no estado de Goiás. A profissão era um sonho distante para ela, que arrasa ao volante.

 

18h

  • Sou Viola Caipira: episódio “Cultura e fé”, de Thiago Molina – A fé ganha musicalidade ao som da viola caipira. Dos festejos religiosos aos profanos, as manifestações de cultura e fé mostram-se presente por meio dos acordes, canto e danças folclóricas.
  • Sou Xaxado: episódio “Origem do Xaxado”, de Fabiano Morais – O Xaxado é uma dança típica nordestina, sua origem foi ligada diretamente ao Cangaço. A expressão Xaxado surgiu de uma atividade do sertanejo, que é xaxar (pisar) no feijão depois colheita na roça.
  • Show Mambembe: episódio “Maíra Freitas”, de Diogo Cunha – Em Vila Isabel, o samba encontra a música clássica com Maíra Freitas, filha de Martinho da Vila. Com Rubem Confete e Adriana Facina, o papo é sobre Partido Alto e o lugar da mulher na música.

 

20h – Sessão da Noite

  • “Levante”, de Susanna Lira e Barney Lankester-Owen – O filme, feito de forma colaborativa com Faixa de Gaza, Hong Kong, México e Brasil, mostra como as novas tecnologias são poderosas ferramentas de expansão da comunicação e transformação social.

 

INSPIRAÇÃO

24/07 – Terça-feira

16h

  • Mundo Melhor: episódio “Clarindo”, de Desirée Portela – O bom humor de Seu Clarindo, de 75 anos, é inspiração para todos que o conhecem.
  • Curtas: “Síndrome de Clown”, de Norlan Souza da Silva – Karla é Clown. Lígia tem Síndrome de Down. Elas construíram uma relação de amizade, de descobertas e de autoconhecimento por meio da palhaçaria, que supera os rótulos e preconceitos das ruas e das redes sociais.
  • Profetas da Chuva: episódio “Pankarares”, de Paulo Caldas – A profecia dos índios é o tema do 3º episódio. Eles utilizam conhecimento astrológico ancestral para determinar seu calendário e a melhor data para plantar, colher, caçar, pescar e realizar rituais religiosos.  

                                                                                         

18h

  • Mundo Melhor: episódio “Dona Mariquinha”, de Desirée Portela – A Dona Mariquinha tem 84 anos e vive no município de Bofete, no interior de São Paulo.
  • Curtas: “Ayurveda”, de Bruna Correa Mastrogiovanni: A medicina ayurvédica nepalesa tem raízes antigas que se mesclam com a religião budista. Os doutores Madhu e Bishnu explicam a filosofia e história do ayurveda, e os diferentes tipos de natureza humana dessa ciência milenar que sobrevive até os dias atuais no Nepal.
  • Curtas: “Carne de Santa”, de Francisco Bezerra – A história de Damião, idoso, gay, preto, rezador, salineiro, que teve sua vida dedicada à generosidade da pequena comunidade de Porto do Mangue (RN), cidade situada à beira do manguezal.
  • Curtas: “É da vida”, de Luísa Alvim Alvarenga – Seu Carlinhos é mestre de saveiro, barco típico baiano, e narra as lutas e delícias da vida sobre as águas. Hoje com menos de 20 barcos restantes, a arte passada pelas gerações tende a chegar ao fim.

 

20h – Sessão da Noite

  • Humano, de Yann Arthus-Bertrand – Filme explora todos os lados da humanidade em um documentário que percorre o mundo inteiro para entender a verdadeira essência humana.

 

EDUCAÇÃO

25/07 – Quarta-feira

16h

  • Janelas de Inovação: “CPCD” – Documentários sobre iniciativas inovadoras na educação brasileira foram produzidos e dirigidos por jovens realizadores nas 5 regiões brasileiras, que participaram dos projetos Geração Futura Universidades Parceiras e Curtas Universitários.
  • Era uma vez outra escola: EM Senador Camará – Concluir o ano escolar com mais de 99% dos alunos aprovados. E com a maior parte dos estudantes com aprendizado adequado para a série e para idade. Resultados assim foram possíveis a partir de mudanças promovidas pela equipe diretiva de uma escola da zona oeste da cidade do Rio de Janeiro.
  • Entre Escolas: Assis Ferreira x Gino Dartora – O espírito colaborativo entre os professores e a coordenação pedagógica afetando diretamente o aprendizado e o protagonismo dos alunos na prática de leitura compartilhada entre séries distintas são os temas deste episódio.

 

18h

  • Canal da História: episódio “Jânio Quadros” ­- Conhecido pelo famoso jingle “Varre, Varre Vassourinha”, Jânio Quadros é convidado a falar sobre o início da Ditadura Militar, a Guerra Fria, corrupção e a guerra de propaganda que é a alma da política.
  • Entrevista com Marcia Tiburi: Ivana Bentes – A apresentadora conversa com a professora de comunicação Ivana Bentes.
  • Expresso Futuro: Ativismo na internet ­– Como a internet mudou a forma de se protestar e de se fazer política? Ronaldo Lemos fala sobre hacktivismo, movimentos como Anonymous e debate os direitos dos usuários da internet.

 

20h – Sessão da Noite

  • Destino Educação: Projeto Âncora – No Projeto Âncora, escola sediada no município de Cotia, Grande São Paulo, os alunos não passam por séries, como em uma escola tradicional, mas se dividem em ciclos de aprendizagem. Os alunos estudam juntos e aprendem através de pesquisas e projetos, sem salas de aula, muros e hierarquia.

 

INFÂNCIA E JUVENTUDE

26/07 – Quinta-feira

16h

  • Fórum Crescer sem Violência – Parceria do Futura com CMDCA de Paraty, o fórum trará o conteúdo do projeto Crescer Sem Violência, que trata do enfrentamento às violências sexuais e violações contra crianças e adolescentes, e contará com exibição especial da série “Que Corpo é esse?”.
  • Que exploração é essa?, de Camila Gonzatto – Temas de combate à exploração sexual de crianças e adolescentes, em cinco episódios com dramaturgia de bonecos.
  • Que abuso é esse?, de Márcio Schoenardie  – Série baseada em narrativa de ficção em que três personagens – feitos em marionetes – convivem e discutem sobre os principais temas relacionados ao abuso sexual.
  • Que corpo é esse? – Série de animação retrata uma família tipicamente brasileira, os Vila Cesar, que vivenciam situações e refletem sobre assuntos importantes para o desenvolvimento sexual dos seus cinco filhos e suas diferentes etapas de vida.

 

18h

  • Curtas “Casamento Infantil” – O Brasil é o quarto maior país em números absolutos em casamento infantil. Marília tem 15 anos e vive no interior do Maranhão. Daniela tem dois filhos e vive em um bairro de periferia de São Paulo. Em comum a história de duas meninas que tiveram suas vidas impactadas pelo casamento precoce. O documentário explora o impacto dessas realidades enquanto pesquisadores, cientistas sociais e legisladores entre outros discutem o impacto desses números no país.
  • Refugiados, episódio “Mariama (Gâmbia)” – O casamento e a maternidade precoce impulsionaram Mariama Bah a sair da Gâmbia e vir para o Brasil, onde ela realizou seu maior sonho: voltar a estudar.

 

20h – Sessão da Noite

  • Mundo Melhor, de Desirée Portela – Um documentário investigativo sobre a natureza de ser feliz. Procura, sonho, obsessão ou estado pessoal? Usando como cenário o Brasil e toda sua diversidade, o encontro guia a reflexão.

 

JUVENTUDES

27/07 – Sexta-feira

16h

  • Natureza Forte: episódio “Sustentabilidade jovem”, de Geisla Fernandes – Tiago estuda na Escola Família Agrícola de Quixabeira (BA) e é um defensor da agropecuária sustentável. Ele mostra que é preciso fortalecer a luta em defesa da terra.
  • Diz Aí: episódio “Racismo Institucional na Saúde” – Yara, Weverton e Jackson são jovens paraenses que enfrentam dificuldades cotidianas por estarem se tornando profissionais da área da saúde, um espaço que quase não se vê representatividade de profissionais indígenas e negros.
  • Afronta: Carol Konca, de Juliana Vicente – Karol Conká é cantora, compositora, rapper, e apresentadora, nascida em Curitiba, Paraná e atualmente mora em São Paulo. Lançou seu primeiro álbum em 2013 e desde então não parou mais, em suas músicas procura pautar temas relacionados à valorização da mulher e ficou conhecida por ter cunhado a expressão “Tombamento” que identificou uma toda uma geração negra contemporânea.
  • Diz Aí Paraty

 

18h – Lançamento da Coleção Feminismos Plurais – Encontro com as autoras Djamila Ribeiro, Joyce Berth e Juliana Borges no auditório da Casa da Cultura.

  • Entrevista com Djamila Ribeiro: Marielle Franco – O programa exibe a conversa da apresentadora Djamila Ribeiro, feminista e mestre em filosofia, com a socióloga e vereadora Marielle Franco, assassinada em março de 2018 no Rio de Janeiro.

 

20h – Sessão da Noite

  • #EuVocêTodasNós”, de Ellen Paes – O filme mostra o crescimento do feminismo com a utilização da internet e, principalmente, das redes sociais para mobilizar e sensibilizar pessoas em torno de causas da mulher. Dirigido pela jornalista e ativista feminista negra Ellen Paes e pelo cineasta Rafael Figueiredo, o doc apresenta histórias de diferentes mulheres com diferentes visões do movimento e o engajamento com o ciberativismo.

 

GÊNERO

28/07 – Sábado

16h

  • Curtas: Macho, sim senhor, de Diego Baptista – Reflexão sobre a desconstrução da figura masculina como “macho-alfa” e seus estereótipos e mostra a diversidade de estilos e formas com as quais o homem atual se apresenta diante da sociedade.
  • Preces Fora do Armário, de Márcio Andrade – Religião e diversidade sexual são mesmo tão díspares? Nesse documentário semiautobiográfico, narrativas de discriminação e redenção desvelam desejos de amparo e lutas pelo direito à espiritualidade.
  • Curtas: Cartas sobre nosso lugar” – A superação de mulheres que moram e trabalham no garimpo do Vila Nova, interior do Amapá. A força e o poder místico dessas mulheres se materializam em suas realidades.
  • Expresso Futuro, episódio “Relacionamentos em Tempos de Hiperconexão” – Como a tecnologia mudou a forma como as pessoas se conhecem, se comunicam e namoram? Ronaldo conversa com especialistas e questiona se a tecnologia nos torna mais conectados ou mais solitários.

 

18h

  • Umas palavras, de Joel Rufino dos Santos – O programa exibe o encontro da escritora Bia Corrêa do Lago com personalidades nacionais e estrangeiras ligadas aos universos da literatura e da música. Os convidados têm em comum o fato de usarem a palavra como forma privilegiada de expressão: são compositores, dramaturgos, poetas, romancistas, cronistas etc. As entrevistas revelam a maneira como cada um produz seus trabalhos, assim como a relação que eles têm com as infinitas possibilidades de uso da língua.
  • (In) Confidências, episódio – Adélia Prado – série produzida pela TV Ufop com grandes autores brasileiros

 

 

20h – Sessão da Noite

  • A Primeira Pedra, de Vladimir Seixas – histórias reais de linchamento ocorridas em diversos locais no Brasil e mostra como a violência vem crescendo no país, muitas vezes praticada por quem se intitula “cidadão de bem”.

 

QUESTÕES SOCIAIS

29/07 – Domingo

16h

  • Entrevista com Marcia Tiburi: Wanda Araújo – Nesse episódio, Marcia Tiburi conversa com a ialorixá Wanda Araújo para falar sobre crença e intolerância.
  • Monocultura da fé, de Joana Aranha Moncau – Entre os Guarani Kaiowá a igreja evangélica também vem ganhando espaço. Veremos o contraste entre os cultos evangélicos e os rituais xamânicos, entre lideranças ancestrais e esse novo ator político, os pastores.
  • Afronta: Liniker, de Juliana Vicente – Liniker é cantora e compositora nascida em Araraquara, criada em uma família sempre rodeada por muita dança e música, teve em casa e principalmente na mãe, o primeiro lugar de referência na construção da autoestima. No episódio, conta seu caminho até a música, que passa por aulas de sapateado na infância e pelo curso de teatro na adolescência, lugares que a permitiram se sentir artista.

 

O Futura

O Futura é uma experiência pioneira de comunicação para transformação social, que opera a partir de um modelo de produção audiovisual educativa, participativa e inclusiva, não comercial, não governamental, sem fins lucrativos e de interesse público, com base em parcerias que articulam e mobilizam uma rede de instituições sociais em vários estados brasileiros. Aproximadamente 52,2 milhões de pessoas assistem regularmente à programação, por meio de antenas parabólicas, TVs por assinatura, TVs Universitárias parceiras, sendo, em algumas localidades, em canal aberto (UHF e VHF).  O Futura é uma realização da Fundação Roberto Marinho, e resultado da parceria entre organizações da iniciativa privada, unidas pelo compromisso de investir socialmente e líderes em seus segmentos. Os parceiros mantenedores são Sistema Indústria (SESI – DN e SENAI – DN), Fecomércio RJ / SESC RJ / SENAC RJ, FIESP, Fundação Bradesco, Itaú Social, Globo e Votorantim. O Futura pode ser assistido a qualquer hora e em qualquer lugar no Futura Play (www.futuraplay.org).