Notícias

Prêmio Jovem Cientista

Lançada a 29ª edição do Prêmio Jovem Cientista

Publicada em: 24 de outubro de 2017

Foi assinado nesta terça-feira, dia 24, termo de cooperação entre o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) / Ministério de Ciência e Tecnologia, Fundação Roberto Marinho, Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza e Banco do Brasil, para a realização da 29ª edição do Prêmio Jovem Cientista.

Instituído em 1981, o Prêmio Jovem Cientista tem o objetivo de revelar talentos, impulsionar a pesquisa no país e investir em estudantes e jovens pesquisadores que procuram soluções inovadoras para os desafios da sociedade. Considerado um dos mais importantes reconhecimentos aos cientistas brasileiros, o prêmio apresenta, a cada edição, um tema importante para o desenvolvimento científico e tecnológico, que atenda às políticas públicas e seja de relevância para a sociedade brasileira.

O tema da 29ª edição será “Inovações para a conservação da natureza e transformação social”. Cinco categorias são premiadas: Mestre e Doutor; Estudante do Ensino Superior; Estudante do Ensino Médio, Mérito Institucional e Mérito Científico, para um pesquisador doutor que, em sua trajetória, tenha se destacado na área relacionada ao tema da edição. As inscrições serão abertas em 2018. (Veja abaixo as linhas de pesquisa)

“O Prêmio Jovem Cientista é uma iniciativa de abrangência nacional, consolidada em 29 edições anuais, entre o CNPq e a Fundação Roberto Marinho com apoio de importantes patrocinadores, que visa motivar e despertar os melhores talentos jovens do País para a área da ciência, tecnologia e inovação. É, portanto, uma iniciativa de grande relevância para o Brasil, por um lado no sentido de investir na criatividade e talento dos jovens cientistas brasileiros e por outro, ao mostrar à sociedade que a CT&I é um pilar essencial para o desenvolvimento nacional”, diz Mario Neto, presidente do CNPq.

“O Prêmio Jovem Cientista reconhece a importância da pesquisa científica e da inovação para o desafio de construir um país mais justo e sustentável, com melhor qualidade de vida para todos. Nesse sentido, parcerias como as que firmamos para esse prêmio, realizado desde 1981, precisam ser mantidas e ampliadas, para que nossos jovens pesquisadores prossigam na missão de encontrar soluções para os desafios de hoje e os de amanhã”, afirma a gerente de Meio Ambiente da Fundação Roberto Marinho, Georgia Pessoa.

“Para nós do BB, investir em pesquisa é fundamental. Ao fazer isso, estamos investindo nos nossos talentos, nos pesquisadores que estão construindo o futuro. Acredito que o prêmio será um grande fornecedor de inovação para indústria financeira também”, destaca Paulo Caffarelli, presidente do Banco do Brasil.

“A Fundação Grupo Boticário atua para que a conservação da natureza ganhe relevância na sociedade e que esteja integrada na tomada de decisão dos diversos setores. Para isso, disseminamos novas soluções e estratégias de conservação, compartilhamos conhecimento, firmamos parcerias e engajamos pessoas. Nosso apoio ao Prêmio Jovem Cientista é uma dessas parcerias, na qual estamos incentivando a conservação entre os jovens para que eles levem essa prática para o futuro”, declara o presidente do Conselho Curador da Fundação Grupo Boticário, Miguel Krigsner.
Conheça as linhas de pesquisa

Na 29ª edição do Prêmio Jovem Cientista, estudantes do ensino superior, mestres e doutores poderão inscrever trabalhos relacionados a uma das seguintes linhas de pesquisa:
1 Benefícios socioeconômicos gerados por unidades de conservação e demais áreas protegidas
2 Biodiversidade, serviços ecossistêmicos e bem-estar humano
3 Empreendedorismo e modelos de negócios para a inclusão digital e uso sustentável de recursos naturais
4 Incentivos econômicos para a conservação e o uso sustentável da natureza
5 Inovações para a conservação e o uso sustentável da natureza
6 Inovações para a inclusão digital da sociedade brasileira
7 O papel da biodiversidade e dos serviços ecossistêmicos na adaptação às Mudanças do Clima
8 Práticas inovadoras em educação, comunicação e divulgação sobre biodiversidade
9 Produção e consumo ambientalmente sustentáveis
10 Tecnologias digitais para transformação social
11 Tecnologias para incentivar a prática de economia colaborativa e sustentável.

Já na categoria Ensino Médio, poderão ser inscritos trabalhos relacionados a uma das seguintes linhas de pesquisa:
1 Comunicação e mobilização para a valorização de áreas protegidas
2 Empreendedorismo e soluções locais para a conservação e o uso sustentável da natureza
3 Inovações para a conservação da natureza e o uso sustentável no ambiente escolar
4 Práticas inovadoras em educação ambiental e conservação da natureza
5 Tecnologias digitais para a conservação da natureza
6 Tecnologias digitais para transformação social