Notícias

Museu da Língua Portuguesa

Museu da Língua Portuguesa em pauta em seminário na Espanha

Publicada em: 28 de novembro de 2016

O desafio de criação – e agora da reconstrução – do Museu da Língua Portuguesa foi um dos temas do encontro que uniu África, Europa e América Latina em Cáceres (Espanha), com o objetivo de criar oportunidades de diálogo, união de esforços e realização de parcerias entre países que formam esse triângulo.

O seminário “O Triângulo Estratégico do Atlântico” se realizou no dia 23, organizado pela Comissão Temática de Promoção e Difusão de Língua Portuguesa dos Observadores Consultivos da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), que tem a Fundação Roberto Marinho como uma das instituições-membro.

O desafio de tratar museologicamente uma língua materna, à luz da experiência do Museu da Língua Portuguesa, foi uma das inspirações para o painel que trata da intervenção da sociedade civil no universo hispânico-lusófono.

“O Museu da Língua Portuguesa, inaugurado em 2006, é uma iniciativa que deveria ser replicada nos países membros desta Comunidade”, observa Hugo Barreto, secretário-geral da Fundação Roberto Marinho, convidado a compartilhar no seminário a experiência de concepção do museu erguido na maior cidade de língua portuguesa do mundo. “É de identidade linguística que trata o Museu da Língua Portuguesa. Seus visitantes descobrem ali sua identidade mais forte, reconhecendo-se como herdeiros de uma larga tradição histórica”, afirma.

O Seminário “O Triângulo Estratégico do Atlântico” contou com a presença de representantes de universidades, Fundação Calouste Gulbenkian, da Associação Espanhola de Fundações, do Centro Estremenho de Estudos e Cooperação com a Iberoamérica, dentre outros.

Saiba mais sobre o seminário: http://seminariocplp.wixsite.com/trianguloatlanticopt

Reconstrução
Em janeiro de 2016, foi firmado convênio entre a Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo, a Fundação Roberto Marinho e a organização social ID Brasil, com o objetivo de reconstruir o Museu da Língua Portuguesa, atingido por um incêndio em dezembro de 2015. A parceria contempla, além da reconstrução e restauro das áreas afetadas pelo incêndio, revisões da concepção curatorial e expográfica, e projeto de acessibilidade.